100 | Ser tocada primeiro por mim

Que medo é esse de que descubramos sobre nós mesmas, sobre nossas próprias sexualidades, prazeres, obtenhamos conhecimento dos próprios corpos?
.
Não pode ter uma oficina de debate sobre sexualidade na Universidade que homens cis aparecem para tentar impedir que saibamos a importância de ter controle do nosso corpo, de nos darmos prazer
.
Felizmente estamos cada vez mais falando sobre essas questões, quebrando o tabu
.
Fazendo uma volta histórica política, econômica, cultural e social para compreender o porquê de estarmos como estarmos, o porquê de termos crescido ouvindo que masturbação era errado para nós, que nossas vulvas eram nojentas, que a menstruação deveria ser escondida, que éramos inferiores por engravidarmos
.
Se eles não conseguem lidar com a nossa maravilhosidade e o autoconhecimento que estamos adquirindo… Que se recolham a própria insignificância, sabe
.
Sabermos sobre nós mesmas e nossos direitos sexuais e reprodutivos é fundamental. Para evitarmos violências, abusos, por exemplo. Termos voz, nos empoderar. Exigirmos uma educação em sexualidade positiva, acesso a métodos contraceptivos, respeito a autonomia, a privacidade
.
Levando para a área da saúde: Quantas de nós já abaixamos a cabeça para ginecologistas por termos tido uma educação fraca e insuficiente quanto ao nosso corpo? Quantas de nós sai de exames ginecológicos nos sentindo invadidas sem saber o que foi feito?
.
Apenas lamento por todos eles. Estamos nos educando, uma passando informação de qualidade a outras, falando sobre clitóris e orgasmos, nos tocando internamente, fazendo autoexames, vendo colos do útero, nos curando naturalmente, resgatando saberes e memórias ancestrais
.
E não é por pura e simplesmente rebeldia não. É insubordinação também. É ato político da mesma forma! É entender a quem nosso corpo pertence mesmo
.
Antes de ser tocada por eles, que eu seja tocada por mim! Que eu saiba de mim! Me escute, me ame e valorize
.
“Você consegue lidar com isso? “Acho que eles não conseguem lidar com isso!” – Tem mais do texto no blog e com indicação do livro da Liv Strömquist
.
#Repost @ouvra
Vagenius always knows best 👁🌷

Veja a postagem no Instagram clicando aqui

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: